Skip Ribbon Commands
Skip to main content
SharePoint
MINISTRO DOS TRANSPORTES ENTREGA CASAS AOS TRABALHADORES DO CFM

O ministro dos Transportes, Augusto da Silva Tomás, entregou formalmente nesta sexta-feira, 6 de Novembro, no Namibe, 136 chaves de novas residências aos trabalhadores da empresa dos Caminhos de Ferro de Moçamedes (CFM).

Acompanhado do governador da Província do Namibe, Rui Falcão Pinto de Andrade, Augusto Tomás entregou formalmente aos trabalhadores do CFM as chaves das casas construídas na zona da Praia Amélia e no Sacomar, para além de ter efectuado uma visita as outras residências já concluídas ou em fase de acabamentos.

Ainda no Namibe, o titular dos Transportes inaugurou no município da Bibala uma nova instituição de ensino denominada 'Escola Primária Nº5B Campo de Aviação', integrada no Projecto de Reabilitação e Modernização do CFM, para apoio as populações locais.

Após a visita ao Namibe, o ministro dos Transportes seguiu de carro para o Lubango, província da Huíla, a fim de dar sequência ao programa de entrega das casas para o CFM.

No sábado, 7 de Novembro, o ministro dos Transportes Augusto Tomás, na presença do governador da Huíla, João Marcelino Tyipinge, entregou as chaves de outras novas 158 residências, das quais 8 construídas na Mapunda e 150 edificadas na Mucanca.  

O titular dos Transportes inaugurou no Lubango uma  escola do ensino primário e secundário do Iº ciclo nº1359 'Nazário Vital',  com 16 salas de aulas, as instalações do parque e dormitórios para os trabalhadores da via e segurança ferroviária.

Das casas inauguradas na sexta-feira, 136 no Namibe, e no sábado, 158 na Huíla, perfazem um total de 294 moradias prontas a habitar.

Ao usar da palavra, Augusto Tomás referiu que o país está no caminho certo, rumo a resolução gradual dos problemas das populações.  

O ministro destacou a necessidade da perseverança no trabalho, a fim de se poder dar uma resposta positiva as iniciativas que engrandecem os direitos fundamentais dos cidadãos angolanos em relação a sua agenda social, nomeadamente no domínio da saúde, habitação, educação, formação profissional, transportes, visando o bem estar das populações.

O ministro destacou as orientações estratégicas do Titular do Poder Executivo e Líder do Governo, Engº José Eduardo dos Santos, no que a agenda social diz respeito, isto é as empresas públicas devem contribuir também com o seu esforço na resolução dos problemas sociais dos trabalhadores.

De acordo com o governante, as empresas devem saber repartir os benefícios com os trabalhadores, enquanto principal activo para os ganhos que alcançam. Disse ainda que a solidariedade, o humanismo e o amor ao próximo devem fazer parte da cartilha dos dirigentes das nossas empresas públicas.

Recordou a intervenção do Presidente da República em 2008, em Benguela, quando dizia: 'devemos governar com amor ao próximo'.

Nos próximos dias serão igualmente inauguradas em Menongue, Cuando Cubango, 85 residências, bem como um armazém com cais e casa de banho pública.

No âmbito do projecto de reabilitação e modernização das infraestruturas ferroviárias, foram construídas com o apoio da China Hyway Group Limited, cerca de 697 residências do tipo T2, T3 e T6 para os trabalhadores do CFM nas províncias do Namibe, Huíla e Cuando Cubango.

O CFM, que conta hoje com 1542 trabalhadores, foi criado aos 28 de Setembro de 1905, altura em que foi lançada a primeira pedra no então distrito de Moçâmedes, ao abrigo da autoridade do Governo português, recaída à carta de lei de 15 de Setembro de 1890 para a construção da sua linha férrea.